segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Voltar
Santiago Villela Marques
Santiago Villela Marques nasceu na capital de São Paulo, onde se formou em Comunicação Social, pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero. É mestre em Estudos Literários pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), onde está concluindo o doutorado no mesmo programa de pós-graduação.


Tem contos premiados em concursos nacionais, como "Aula de Biologia", publicado na antologia do Prêmio de Contos Ignácio de Loyola Brandão; "Centauros", segundo lugar no Prêmio Sesc de Contos Machado de Assis (2009); e "O bom dragão", primeiro lugar no Prêmio Sesc de Contos Infantis Monteiro Lobato (2009).



Sua estreia na poesia deu-se com o livro Primeiro (2004), obra marcada principalmente pela lírica amorosa, mas que já anuncia as principais temáticas que aparecerão mais tarde, em outras obras, como Outro (2008), sua segunda coletânea de poemas, em que explora principalmente a complexa relação entre Identidade e Alteridade para quem viveu sempre entre dois mundos e duas culturas, a paulistana e a mato- grossense. Finalmente, com Três Tigres Trêfegos (2010), publicado em coautoria com os poetas Juliana Roriz Aarestrup e Henrique Roriz Aarestrup Alves, seus poemas afirmam mais incisivamente a temática social presente desde a primeira publicação, principalmente na preocupação com a atividade exploradora que sempre caracterizou nosso processo civilizatório e colonizador. Seu próximo trabalho será uma coletânea de 12 contos, ilustrados pelos talentosos desenhistas do Refúgio: Jhonatan Tavares e Alisson Rodrigues. Membro do Cineclube Zumbis, atuou como Roteirista no Documentário "Fronteiras", escolhido para concorrer no I Festival Tudo Sobre Mulheres, Chapada dos Guimarães, MT, e vencedor do prêmio de Média-Metragem no II Festival de Cinema na Floresta, Alta Floresta, MT. Fez trabalho de Supervisão de Roteiro do Curta "Menire Karõ - Espírito de Mulher", baseado no Romance Iracema de José de Alencar, produzido pelo conjunto de professores, estudantes e funcionários da Escola Estadual São Vicente de Paula, Colíder, MT, escolhido para concorrer no II Festival de Cinema Tudo Sobre Mulheres.
Trabalhos publicados e inéditos podem ser encontrados no endereço eletrônico:

Poemas

CIBER-ROMÂNTICA
O meu amor mora do outro lado do mundo. Mandei fazer
um navio para buscar o meu amor. Mas ela preferiu navegar num scrap.




CEGUEIRA
O
caracol esconde
o rosto
no seu poço de ostra
e
espera a resposta:-
Cadê o sol?

TAJ MAHAL

"Até que
a morte os separe ou
te faça erguer um palácio."Quem
disse que amar é fácil?


CONFIDÊNCIAS DO MATO-GROSSENSE

Nesta vida de meus anos nunca nasci em Mato Grosso. Mas que saudade me dá de morrer aqui. O corpo encerrado no oco do último tronco de cedro antes que o inverno leve da praia as folhas de jacarés no vento, e caiam as penas dos tuiuiús maduradas à força. Além da chuvinha de agosto ninguém não vai chorar por mim que não tenho fazenda, não nem sou dono de gado nem sujo a mão de soja. Que eu sou mato-grossense e o Mato Grosso é dos outros. Mas sou tantos couros que quando me esfolarem a pele de bicho morto nem vai doer.


Voltar

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Recent Posts