sexta-feira, 11 de março de 2011

Carlinhos Matogrosso

A dança das cabeças
Tornando palavra genuinamente natural
Ouço até as 4 da manhã
O artista não pode fazer isso

Carlinhos Matogrosso
O cara que veio da roça
Que viu que Sinop não era uma fossa
E sim uma terra promissora
Que leva a vida na boa
Sem viver a vida de cão

O regionalismo necessário
Um homem, uma pessoa
Nacionalidade, sem dúvida
No mais elevado dos elevadores
Eu não nego,
Nem caio,
Perpetuo

São resquícios sinceros
Amado gratuitamente

Um comentário :

  1. meu querido Thiago, que texto excelente...
    adorei....
    o artista também é bom..
    beijo

    ResponderExcluir

Recent Posts